Flor doTrigo

domingo, outubro 16, 2005

Corazón Caliente

Corazón Caliente

Semida Cauduro Rodesky

Caliente está mi corazón
tú supiste calentarlo
llegaste pro un ratito
con tus palabras, fuiste
de pronto y luego
señalando tus gestos y
dejándome las impresiones
de tu ojos en mi persona.
no me des cuenta de tanto
si por un ratito yo no lo vi.
cuando me acerqué de ti
para quitarlo de mi pecho
no había más condiciones
de hacerlo luego y todavía
no, no lo hago jamás.
(Déjame hechar tu falta)
posted by Semida at 5:47 PM 7 comments

sábado, outubro 15, 2005

MENSAGEM AO SEMEADOR - Meimei

MENSAGEM AO SEMEADOR

Meimei

Semeador, despertaste aos clarões da aurora e começaste a semear...
A dura lavra exigia suor e, dia sobre dia, arroteaste o solo, calejando as mãos, entre o orvalho da manhã e a luz das estrelas.
Diante dos sacrifícios, os mais amados largaram-te a convivência, sequiosos de reconforto...
Mas quando te viste a sós, sem ninguém que te quisesse as palavras, a natureza conversou contigo, em nome do Céu, e escutaste, surpreendido, as orações da semente, no instante de morrer abandonada para ser fiel à vida; ouviste as confidências das roseiras, escravizadas na gleba, cujas flores brilham nos salões, sem que lhes seja dado outro direito que não aquele de respirar, entre rudes espinhos; recolheste a história do trigo que te contou, ainda nos cachos de ouro, como seria triturado nos dentes agudos de implacáveis moinhos, a fim de servir na casa dos homens; e velhas árvores lascadas e sofredoras te fizeram sentir que Deus lhes havia ensinado, em silêncio, a proteger carinhosamente, as próprias mãos criminosas que lhes decepam os ramos...

Consolado e feliz, trabalhaste, semeador!

Um dia, porém, o campo surgiu engalanado de perfume e beleza e apareceram aqueles que te exigiram a colheita para a festa do mundo...
Choraste na separação das plantas queridas, entretanto, ninguém te viu as lágrimas escondidas entre as rugas do rosto.
Eras sozinho, perante as multidões que te disputavam os frutos e por não haveres adestrado verbo primoroso de modo a defender-te, diante das assembléias, e porque a tua presença simples não oferecesse qualquer perspectiva de encanto social, os raros amigos de tua causa julgaram prudente silenciar, envergonhados do rigor de tuas ásperas disciplinas e da pobreza de tua veste, mas Deus te impeliu à renovação e, conquanto despojado de teus bens mais humildes, procuraste outros climas e outras leiras, onde as tuas mãos quebrantadas e doloridas continuaram a semear...

Semeador dos terrenos do espírito, que te encaneceste na lavoura da luz, qual acontece ao cultivador paciente do solo, não te aflijas, nem desanimes. Se tempestades sempre novas te vergastam a alma, continua semeando...

E, se banimento e solidão devem constituir a herança transitória do teu destino, recorda o Divino Semeador que, embora piedoso e justo, preferiu a cruz por amor à verdade e prossegue semeando, mesmo assim, na certeza de que Deus te basta, porque tudo passa no mundo, menos Deus.

Meimei
(Do livro Ideal Espírita, 35, Francisco Cândido Xavier, edição CEC)
__________________________________________
Semeador, não desista nunca!

Deus, que tudo vê, sabe da origem de todas coisas e de todos os gestos.
E um gesto de amor é uma assinatura que ninguém, por mais astuto ou poderoso, pode apagar aos olhos Dele.
Um gesto de amor é uma assinatura do coração!
posted by Semida at 9:17 AM 4 comments

quarta-feira, outubro 12, 2005

Cristo Redentor - Rio de Janeiro - Brasil

Hoje é o seu aniversário , são 74 anos abençoando a Cidade do Rio de Janeiro.
Há 74 anos inaugurava-se o monumento do Cristo Redentor que oferece uma visão de 360º na cidade.
Obra majestosa inteiramente financiada pelo povo , com doações, rifas e coletas de rua.
Foi eleito pelo povo como a maravilha do Rio de Janeiro.Inaugurada em 12 de outubro de 1931pelo presidente Getúlio Vargas e pelo Cardeal Dom Sebastião Lemos.
Projeto totalmente brasileiro do Engenheiro Heitor da Silva Costa ( levou 5 anos para a conclusão), esboço do pintor Carlos Osvaldo, como seria impossivel realizar a execução no Brasil tudo foi levado para a França e o escultor polonês Paul Landowski foi o executor da obra, que em blocos retornou ao Brasil para ser montado no alto do Morro do Corcovado a 710 m do nível do mar, pesando 1145 toneladas e com 38 metros de altura o monumentoe 30 metros de estátua que é revestida de pedra sabão oferecendo ao Rio de Janeiro uma visão de 360º.
Esta é a minha homenagem ao aniversariante do ano
posted by Semida at 1:05 PM 2 comments

quarta-feira, outubro 05, 2005

Rosas ao Amor de Walter Pereira Pimentel



Rosas ao amor

Walter Pereir Pimentel

O coração se alvoroçou
Alterou o compasso
No toque ao primeiro abraço

Deixando-se invadir pelo amor
Foi como uma onda a se espraiar
Inundando o corpo e os sentidos
Levando um suave som ao ouvido

Água e brilho ao olhar
Confesso que fiquei extasiado
Amar e ser amado
Que sensação gostosa!

Que belo desfecho para os meus desejos!
Para te agradecer trago nos lábios um beijo
E nas mãos para te ofertar, o amor em forma de rosas

(Walter Pereira Pimentel)
Adoro as poesias deste autor
posted by Semida at 11:01 AM 4 comments

sábado, outubro 01, 2005

Trieto - Semida Cauduro Rodesky e Tarcísio Costa

FOLHA EM BRANCO
Semida Cauduro Rodesky

Em uma folha em branco
Eu leio o que penso
Medito, fico a matutar
Que pensamento chegou
Às minhas mãos
Que não consigo decifrar.

O branco da pureza
Bela letra indelével
Diria mesmo invisível
Cismo, mesmo com um
Texto de uma certa leveza

O que será que o amigo
Autor de belas poesias
Quis para mim
Em verso ou prosa
Afirmar neste texto
lindo e singelo?

*************************

PÁGINA EM BRANCO
Tarcísio R. Costa

Talvez, quisesses desabafar
Sentimentos reprimidos,
Dizer, que mais importante do que amar
É ter amor no coração...

Talvez, dizer-lhe que amo à natureza,
Que me encantam o canto dos passarinhos
Que me fascinam com a sua beleza
Que eles têm o som do carinho...

Que não devia haver espinhos...

Que não devia haver pedra no nosso caminho
Que amo as borboletas, elas parecem flores voando,
Que o mundo devia ser feito só de amor,
Assim, ao invés de dores teríamos carinhos...

Talvez, quisesses dizer que a mulher,
É o maior encanto da natureza,
Que é, por excelência, a obra prima do Criador
Podemos até compará-la a uma semideusa.

Que continue a brotar do seu coração
Lindos versos, lindas poesias
Que, tenham o encanto e a magia
Como se fossem uma oração.

*************************

PÁGINA EM BRANCO
Semida Canduro Rodesky

Muito lindo o escrito em resposta
Não sou poeta e nem escritora.
Gosto de jogar palavras no papel
Brincar de escrever sem pensar

Toda vez que penso no escrito
Leio, rasgo e jogo ao léu
Na cesta de papéis
Já foram parar um monte de escritos
E rascunhos manuscritos.

Versejados ou não
Histórias de amores perdidos
Que pelo caminho foram ficando
Esquecidos e amarelecidos
Pelo tempo que teima em não
Querer parar para que os recupere
Já que reescrever a história é impossível

Amores do passado e do presente
Juntos, aos pedaços ou separados,
São sempre lembranças adoráveis
São também a alegria enternecedora
De quem já viveu um grande amor
posted by Semida at 9:16 AM 4 comments